Dia 11 – Isla del Sol

Linha do tempo e lugares do roteiro.

A Isla del Sol é uma parada obrigatória para quem faz o roteiro Bolívia-Peru, ou vice-versa. Esse território insular foi reverenciado por vários séculos como um lugar sagrado para os Incas.

Isla del Sol Bolívia

A criação de ovelhas é uma das principais atividades dos habitantes da ilha.

Acredita-se que foi na Isla del Sol que surgiu a dinastia Inca. Ela foi um importante ponto de peregrinação para o povo andino. Ali se encontravam os santuários das vírgenes del sol, dedicado ao Deus Sol. Quando os espanhóis chegaram os templos foram saqueados e boa parte dos monumentos destruídos.

Isla del Sol é a maior ilha do lago Titicaca, com área de 14,3 km²,  localizada no lado boliviano do lago, o acesso é feito pela cidade de CopacabanaA ilha atualmente é povoada por indígenas de origem quíchua e aimará, dedicados ao artesanato e ao pastoreio, principalmente de gado ovino.

Isla del Sol Bolívia

Cena comum na ilha: ver seus habitantes dedicados ao pastoreio.

Partimos de Copacabana em direção a ilha no barco das 8:30 da manhã. Só existem dois horários de ida para a ilha (8:30 e 13:30). Com nove quilômetros e meio de extensão, a Isla del Sol é dividida entre parte norte e sul. Desembarcamos na parte sul um pouco mais de uma hora após deixarmos Copacabana.

É comum as pessoas irem passar o dia na ilha e voltar para dormir em Copacabana. Nós optamos por passar uma noite na ilha com o objetivo de visitá-la com mais calma. Eu gostei tanto do lugar que recomendaria até duas noites. Mas só é recomendado para quem gosta de tranquilidade e de longas caminhadas.  

No povoado localizado na parte sul da ilha encontramos pousadas e restaurantes. Não existem veículos na ilha e o caminho entre a praia, onde desembarcamos, e o povoado, que fica no alto, não é nada fácil. Mas valeu a pena cada gota de suor, lá do alto podemos admirar uma bela vista do lago. Procuramos por uma pousada que nos oferecesse um quarto de frente para o lago e com vista ampla.

No geral, as pousadas da ilha são simples e baratas. O mesmo vale para os restaurantes. Existem também algumas pequenas mercearias onde compramos água, frutas e outros produtos para levar na caminhada.

Isla del Sol - Bolívia

Primeiro desafio da ilha: encarar a escadaria que leva ao povoado.

Isla del Sol Bolívia

Quarto com vista para o lago.

Os oito quilômetros que separam a parte sul da ilha da parte norte podem ser percorridos caminhando por uma trilha que leva quatro horas. Como a trilha é longa leve alguns itens na mochila, como: água, lanche e protetor solar. Se sair tarde para a trilha leve uma lanterna, pois é comum perder o tempo na trilha e no caminho de volta não conseguir atingir o povoado antes do sol se por. Eu sugiro levar também caramelos (balas), pois vai encontrar muitas crianças nos povoados menores e elas adoram interagir com os turistas e sempre perguntam se temos caramelos

A caminhada é, sem dúvida, a melhor maneira de explorar a região. Passamos por lugares lindos e pudemos observar um pouco da vida dos agricultores. As pessoas que vivem na ilha são gentis, apesar de demonstrarem certa timidez com os turistas. O caminho corta as pequenas fazendas da ilha e rende belos visuais. 

Isla de Sol Bolívia

Vista do Sul da Ilha. É possível ver o povoado do norte ao fundo da fotografia.

Isla del Sol Bolívia

A ilha é repleta de pequenas fazendas responsáveis pela subsistência dos habitantes.

Isla del Sol Bolívia

Caminho que liga o sul com o norte da ilha.

Isla del Sol Bolívia

Lago Titicaca e seu azul profundo.

Povoado da parte sul da ilha.

Povoado da parte sul da ilha.

Isla del Sol Bolívia

Contemplando a beleza e a tranquilidade da ilha.

Isla del Sol Bolívia

A lago nos convida para um mergulho, mas suas águas são muito geladas.


PREÇOS  cifrao40x40

  • Transporte: passagem de barco entre Copacabana e Isla del Sol (40 bolivianos ida e volta);
  • Ingresso: pago na chegada a Isla del Sol (5 bolivianos);
  • Estadia: quarto com banheiro privativo para duas pessoas, com café da manhã (80 bolivianos por pessoa a diária);
  • Jantar: prato típico acompanhado de bebida não alcoólica (28 bolivianos).



DICAS dicaW40x37

  1. Separe roupas apropriadas para fazer trilha: tênis confortável e roupas leves;
  2. Leve na mochila: água, lanche, protetor solar, protetor labial e lanterna;
  3. Quando chegar na ilha, se não quiser encarar a Escalera Inca com sua bagagem, poderá contar com a ajuda de alguns garotos que lhe oferecerão ajuda em troca de poucos bolivianos.  Geralmente eles estão combinados com alguma pousada e tentarão convencê-lo a ficar nela, mas você é livre para escolher onde quer ficar.

next40x35 Seguir para Dia 12 – Puno.

previous40x35 Voltar para  Dia 10 – Copacabana e Lago Titicaca.

mapa1_50x38Ver Roteiro completo.




0

 curtiram / 0 Comentários
Compartilhe:

deixe seu comentário


Click on form to scroll

Archives

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec